Aromaterapia: Informações


 

O que é a Aromaterapia?

a.ro.ma.te.ra.pi.a

s.f. Ciência milenar que faz uso dos óleos essenciais para prevenir, tratar e curar problemas físicos e emocionais, medicinais e estéticos

A palavra vem da junção dos termos aroma, que significa "cheiro agradável" e terapia, que significa "tratamento". Porém, aqui precisamos fazer algumas ressalvas:
 

  1. Em primeiro lugar, não é qualquer "cheiro agradável" que pode ser empregado na Aromaterapia. Obrigatoriamente, os princípios ativos têm que ser os óleos essenciais (OEs), que são substâncias líquidas extraídas de plantas aromáticas (vide abaixo informações mais detalhadas);
  2. Em segundo lugar, a Aromaterapia não funciona apenas por meio da inalação dos aromas dos óleos essenciais. Ela também funciona por meio da aplicação tópica (na pele) dos óleos essenciais, na forma de massagens, banhos-de-assento, escalda-pés, creme e géis, bochechos e gargarejos, shampoos e condicionadores, etc.

Abaixo explicamos de forma resumida:

  • o que é um óleo essencial
  • qual é a diferença entre óleo essencial e óleo vegetal
  • qual é a diferença entre óleo essencial e essência
  • quais são as formas de uso dos óleos essenciais na Aromaterapia

 

O que é um Óleo Essencial?

Quando pensamos em "óleo" a maioria de nós pensa num líquido amarelo, gorduroso e denso, como o óleo de cozinha ou o azeite. Mas na verdade, o termo é muito abrangente. Tanto o óleo "de cozinha" como o azeite, são o que chamamos de "óleo vegetal", que é diferente de um "óleo essencial".

Os óleos essenciais são substâncias líquidas, extremamente concentradas, voláteis (que evaporam com facilidade) extraídas de plantas aromáticas como a lavanda e a hortelã. Podem ser obtidos de diferentes partes da planta: flores, folhas, raízes, cascas, etc., geralmente, mas não exclusivamente, por destilação a vapor. Eles costumam ter um aroma forte e característico e têm propriedades terapêuticas e medicinais. Os OEs estão presentes apenas nas plantas aromáticas, ou seja, naquelas que têm um cheiro agradável como o cravo e a canela. Portanto, não há, por exemplo, "óleo essencial de abacaxi", ou "óleo essencial de banana", pois tais frutas nascem de plantas que não são aromáticas. É importante observar também que: "óleo essencial" não é a mesma coisa que "essência". Ou seja, um óleo essencial de laranja não é a mesma coisa que uma essência de laranja (vide seção "Qual é a diferença entre um óleo essencial e uma essência?").

A finalidade primária dos óleos essenciais é a de auxiliar a planta na sua sobrevivência e reprodução, protegendo-a. Alguns, ajudam a atrair insetos para a polinização. Outros, a repelir pragas, manter a temperatura ideal da planta e ajudá-la na cicatrização e regeneração. Da mesma maneira em que tratam e protegem as plantas, os óleos essenciais podem tratar e proteger os seres humanos.

São chamados de óleo "essencial" pois na Antiguidade acreditava-se que eles carregavam a essência da planta, não no sentido de cheiro, mas no sentido de energia vital / fundamento, quase como se fossem o sangue da planta. Como são substâncias altamente concentradas (uma gota de OE equivale ao que se encontra em cerca de 24 xícaras da planta in natura), usa-se umas poucas gotas por vez e é necessário dilui-los para o uso. Os óleos essenciais não se diluem em água, apenas se dispersam. Assim, costuma-se dilui-los em creme neutro ou em um outro tipo de óleo, o óleo vegetal (vide abaixo).

 

Qual é a diferença entre Óleo Essencial e Óleo Vegetal?

Os óleos vegetais são substâncias gordurosas, ricas em ácidos graxos e geralmente extraídas por prensagem de partes específicas das plantas oleaginosas: sementes, castanhas e nozes. A temperatura ambiente, são líquidos. Exemplos de óleos vegetais são o óleo de coco, azeite/óleo de oliva, óleo de girassol, óleo de soja, óleo de canola, óleo de jojoba, óleo de rosa mosqueta, etc. Não costumam ter aroma forte, embora alguns têm um aroma característico. Contém proteínas, vitaminas, sais minerais e ácidos graxos, dentre outros nutrientes. 

Na Aromaterapia, os óleos vegetais costumam ser chamados de "óleos carreadores" pois são usados como veículo de diluição dos óleos essenciais, embora eles também possam ser usados isoladamente, devido às suas propriedades particulares.

 

Qual é a diferença entre Óleo Essencial e Essência?

Conforme vimos anteriormente, o óleo essencial é uma substância naturalmente presente nas plantas aromáticas, e que possui propriedades terapêuticas, ou seja, pode ser usado para prevenir, tratar e curar problemas de saúde e beleza.

Já a essência, é uma substância sintética, produzida artificialmente em laboratório. Ela não pode ser usada com fins medicinais e estéticos porque ela não possui propriedades medicinais. Ela é apenas uma substância que exala um aroma igual ou parecido com o do óleo essencial: a essência é um "cheirinho" agradável, que imita o original, e nada além.

Devido ao alto custo de extração e obtenção dos óleos essenciais, estes costumam ser mais cartos do que as essências, que são facilmente produzidas em laboratórios, mas que não servem para tratar nenhum problema de saúde.

Para efeitos de comparação, podemos dizer que a diferença entre um óleo essencial e uma essência é parecida com a diferença entre um suco natural espremido da fruta, e um suco de caixinha, ou, pior, um suco de saquinho (em pó). Para tratar um resfriado, o quê você tomaria - um suco de laranja fresquinho ou um suco de laranja de saquinho? O primeiro está naturalmente cheio de vitaminas e minerais, ao passo que o segundo contém açúcar em excesso, corante, e outras substâncias potencialmente nocivas para a saúde.

Portanto, para praticar a Aromaterapia, lembre-se: deve-se usar apenas "óleos essenciais" e não "essências". E fica a dica: existe essência de abacaxi, essência de morango, essência de banana, mas não óleo essencial de abacaxi, óleo essencial de morango ou óleo essencial de banana. ;-D

 

Quais são as formas de uso dos Óleos Essenciais na Aromaterapia?

Em geral, os OEs são usados por:

  • inalação: por meio de difusor pessoal (colar difusor) ou difusor ambiental. Esta via é a mais recomendada para se beneficiar dos efeitos dos óleos nos campos mental, emocional e energético, e também para tratar problemas das vias aéreas
  • uso tópico: na pele, por meio de cremes, loções, géis, pomadas, shampoo, condicionador, banhos-de-assento, gargarejos, escalda-pés, etc. Esta via é a mais recomendada para se beneficiar das propriedades medicinais e cosméticas dos óleos no campo físico

A ingestão dos óleos essenciais é um tema bastante polêmico. Nós, da SERENO AROMATERAPIA, somos bastante cautelosos em relação a isso e não recomendamos explicitamente ao nossos clientes que ingiram os óleos embora também não desencoragemos por completo. No nosso blog, teremos em breve um artigo tratando desse tema em mais detalhe, com a atenção que ele merece.


 

Para adquirir óleos essenciais e óleos vegetais 100% puros e naturais, navegue pela nossa loja virtual. E para conhecer mais sobre a Aromaterapia, suas origens, as formas de extração e aplicações dos óleos essenciais, veja as matérias do nosso blog e siga nosso perfil nas redes sociais: @serenoaromaterapia

Sobre a loja

_________________________________ A SERENO Aromaterapia traz para você o melhor em óleos essenciais, óleos vegetais, hidrolatos, argilas e difusores para que você possa cuidar da sua saúde e beleza de forma mais natural e com muito mais autonomia e criatividade

Pague com
  • Pagali
  • Pix
Selos

SERENO AROMATERAPIA - CNPJ: 17.080.107/0001-90 © Todos os direitos reservados. 2022